Esqueceu sua senha? | Cadastre-se

Codesp prevê início de serviço hidroviário de cargas entre os terminais em Santos em 2016.

13/05/2016

A Codesp (Companhia Docas do Estado de São Paulo) prevê até o final do ano, iniciar um serviço de transporte hidroviário de cargas entre os terminais do Porto de Santos e o Polo Industrial de Cubatão. Com a ação, a estimativa é que 500 caminhões parem de circular nas estradas da região a cada semana.

De acordo com o diretor-presidente da Codesp, José Alex Oliva, o plano surgiu há cerca de sete anos e há um pré-projeto em elaboração. No entanto, ele não revelou o nome da empresa que prepara o serviço. O que se sabe, até agora, é que o plano inclui a transferência de cargas de navios para balsas, que então seguiriam para o polo industrial. Oliva explicou que “essa embarcação vai lá para o fundo (o interior do Estuário de Santos), depois da Ilha Barnabé, faz a transferência do navio direto para balsa. Essa matéria-prima vai direto para Cubatão e nós vamos tirar 500 caminhões do porto por semana”.

Para isso, segundo o presidente da Companhia Docas, estuda-se como o transbordo será feito, se o navio estará atracado, no cais, ou fundeado no estuário. “Já tem um projeto com um grupo empresarial para, até o final do ano, habilitar a primeira hidrovia. As hidrovias estão, sim, na nossa lista de prioridades”, afirmou. A previsão é de que, no próximo semestre, a empresa apresente o projeto do serviço à Autoridade Portuária. Após sua aprovação, seriam construídos os dolphins (estruturas de atracação que não contam com cais) necessários à operação.

O plano de otimização dos acessos ao Porto também inclui ações voltadas ao transporte rodoviário. Nos próximos dias, devem ser definidos os locais de canteiros de obras que serão instalados para a construção da Avenida Perimetral da Margem Direita do Porto de Santos, no trecho entre o Macuco e a Ponta da Praia.

Fonte: Guia Marítimo.